Review realme 12 Pro+: um intermediário avançado para quem busca experiência de topo de linha

 William Schendes
William Schendes
Ao efetuar uma compra através dos links deste artigo, o TechShake pode ganhar uma comissão. Conheça o nosso processo de seleção de produtos.

O realme 12 Pro Plus foi anunciado em janeiro deste ano, prometendo ser uma evolução de seu antecessor, o 11 Pro Plus. Esse dispositivo pertence à categoria de intermediários avançados, mas possui características que o aproximam de celulares topo de linha de concorrentes nacionais, como Motorola e Samsung.

No mercado nacional, o lançamento da realme deste ano compete diretamente com aparelhos de outras marcas, como o Galaxy A55 (ou até o S23 FE), Xiaomi POCO X6 Pro e o Motorola Edge 40 Neo.

Testei o aparelho durante três semanas e nesta review apresento minhas impressões. Se você está em dúvida se deve ou não comprar este celular, ou está interessado em conhecer mais sobre o aparelho, confira o texto a seguir.

foto destaque realme 12 pro+
(Imagem: William Schendes/ TechShake)
realme 12 Pro+
★★★★☆4.5Muito Bom

Aparelho do segmento intermediário premium que em muitos pontos se aproxima de flagships.

Prós
  • O realme 12 Pro Plus se apresenta como uma evolução positiva de seu antecessor, destacando-se no segmento de intermediários avançados.
  • A tela AMOLED de 6,7 polegadas com excelente taxa de atualização e alta resolução proporciona uma ótima experiência visual
  • O processador Snapdragon 7s Gen 2 5G garante um desempenho satisfatório para a maioria das atividades.
  • A lente telescópica de 64MP, impressiona com a capacidade de zoom de até 120x, elevando a qualidade das fotografias a um patamar próximo dos flagships.
  • A bateria de 5.000mAh, aliada ao carregamento rápido de 67W assegura uma autonomia robusta e recargas rápidas.
Contras
  • A interface da Realme pode não agradar alguns usuários. Gastar tempo desinstalando aplicativos e removendo sugestões da tela inicial será algo incômodo para quem não está habituado com os aparelhos da fabricante.
  • O conjunto de câmeras saltado para fora deixa o vidro das lentes mais vulnerável a riscos e trincos.
  • Fotos e gravações noturnas poderiam ser melhores.

Unboxing

Dentro da caixa do realme 12 Pro Plus estão um adaptador de tomada de 67W, um cabo USB-C e uma capinha protetora transparente.

realme 12 Pro+ Unboxing
(Imagem: William Schendes/ TechShake)

Design

A realme teve a intenção de construir um celular com um design elegante, dando-lhe uma aparência de celular premium. O modelo que testamos foi o de cor bege (Navigator Beige), mas ele também está disponível na cor azul (Submarine Blue).

Se ele é bonito ou não só você pode definir, mas certamente ele é diferenciado. Para este modelo, a fabricante contou com a colaboração do designer Ollivier Savéo, conhecido por projetar relógios e joias de marcas como Rolex, Piaget, Roger Dubuis e outras. O principal resultado dessa parceria está no recorte do conjunto de câmeras redondo, envolto por uma moldura com linhas douradas metálicas.

realme 1 Pro+
(Imagem: William Schendes/ TechShake)

Nesse modelo, a realme aumentou o relevo do conjunto de câmeras em relação ao seu antecessor, ficando ainda mais saltado para fora. Esse aspecto pode tornar o vidro mais vulnerável a rachaduras e trincos em quedas acidentais, mesmo com a capinha que acompanha o aparelho. Portanto, é recomendável adquirir uma película para as lentes.

realme 12 Pro+ anel câmeras
(Imagem: William Schendes/ TechShake)

O aparelho é fino e leve, garantindo uma boa pegada na maioria das situações. Na traseira, o dispositivo tem um acabamento de tecido que imita couro, dividido por um risco dourado que também está presente em suas laterais curvadas.

Na lateral direita do realme 12 Pro Plus encontramos todos os seus botões (liga/desliga e volume). Na parte superior, temos um alto-falante e um microfone. Na parte inferior, está a entrada USB-C, mais um microfone, um alto-falante e o slot para cartão de memória e chip.

Sistema operacional e interface

O realme 12 Pro+ conta com o Android 14 sob a interface Realme UI 5.0. E aqui está um dos principais pontos que podem desagradar alguns usuários que gostam de interfaces limpas.

Como acontece em outros celulares da Realme, a interface do sistema conta com diversos aplicativos que dificilmente serão usados (e não são apenas aplicações próprias da fabricante). Além disso, o sistema apresenta abas com dezenas de sugestões de jogos e aplicativos “em destaque”.

Aplicativos interface realme UI
(Imagem: William Schendes/ TechShake)

Desinstalar e remover esses apps e sugestões será algo incômodo para usuários que não estão acostumados com a Realme UI.

Tela

A tela AMOLED de 6,7 polegadas do aparelho é bem disposta e ocupa a maior parte do display, deixando espaços pretos discretos. As laterais contam com uma leve curvatura.

Sua taxa de atualização de 120Hz, resolução Full HD+ (2412 x 1080 pixels) e brilho máximo de até 950 nits proporcionam uma ótima experiência para qualquer uso do smartphone, seja acompanhando redes sociais, assistindo a vídeos ou jogando.

Também conta com uma técnica de escurecimento PWM aprimorada que controla a frequência das luzes do aparelho. O usuário não é capaz de notar essa funcionalidade a olho nu, mas a saúde dos seus olhos agradece por ela estar presente no dispositivo.

realme 12 Pro+ tela
(Imagem: William Schendes/ TechShake)

Com mais de um bilhão de cores, a tela do aparelho destaca e traz vivacidade para qualquer vídeo, foto ou jogo. O contraste do aparelho também é competente, apresentando pretos intensos.

Processador, memória e hardware

Equipado com o Snapdragon 7s Gen 2 5G, lançado em 2022, o realme 12 Pro Plus não deixa a desejar para nenhuma atividade. Utilizei-o como meu celular principal em várias situações do dia a dia, mantendo ativos todos os aplicativos e configurações que consomem bastante processamento, e não tive nenhum travamento ou aplicação fechando repentinamente.

O Snapdragon 7s Gen 2 não é o chipset mais avançado da Qualcomm, mas cumpre a missão de rodar jogos com gráficos e configurações no máximo. Jogos exigentes como Call of Duty Warzone, Diablo Immortal e EA Sports FC rodam tranquilamente em configurações medianas e altas.

jogos realme 12 pro+
(Imagem: William Schendes/ TechShake)

A partir da configuração de jogos no "Muito Alto" ou "Máximo", é possível notar alguns problemas de desempenho, resultando em quedas de frame, principalmente em cenas cinematográficas. É possível jogar os títulos mesmo com esses engasgos, mas se você é o tipo de jogador que preza por FPS estável, utilize as predefinições de médio para alto que não encontrará problemas.

Tendo estes detalhes em vista, o realme 12 Pro Plus não é um smartphone gamer, mas atenderá bem aos jogadores que buscam um celular com uma boa tela para jogar por horas sem problemas de desempenho ou aquecimento.

Câmeras

Agora vamos partir para um dos principais destaques do realme 12 Pro Plus: o conjunto de câmeras. Durante três semanas tirei diversas fotos e gravações de vídeo para testar as lentes deste aparelho, e posso dizer que me surpreendi positivamente.

Acompanhando as especificações no lançamento do aparelho, o intermediário avançado deste ano parecia uma boa evolução em relação ao seu antecessor, prometendo recursos de fotos utilizados por fotógrafos profissionais e qualidade de vídeo cinematográfica.

Não sou um fotógrafo ou especialista no tema, mas posso dizer que o realme 12 Pro Plus está em uma posição elevada no ranking de celulares intermediários quando o assunto é o conjunto de câmeras. O smartphone não está no mesmo patamar de celulares topo de linha de outras fabricantes, mas, felizmente, chega bem perto disso.

Se você busca uma experiência de câmera geralmente vista em flagships — mas sem gastar a grana de um topo de linha — o realme 12 Pro Plus É uma das principais opções de 2024.

Câmera principal (50MP)

foto realme 12 pro+
(Imagem: William Schendes/ TechShake)
foto realme
(Imagem: William Schendes/ TechShake)
foto realme
(Imagem: William Schendes/ TechShake)

Telefoto (64MP)

Este aparelho traz uma câmera telescópica de 64MP que permite registros com zoom de até 120x, uma característica que garante destaque no segmento de intermediários avançados no Brasil.

Para testar o poderoso zoom deste dispositivo, tentei capturar fotos da lua cheia — uma capacidade que, inclusive, foi destacada pela realme em seus materiais de divulgação. O resultado foi uma captura decente da lua. Mas não se engane, não foi fácil fazer esse registro; precisei de dezenas de tentativas (buscando manter o smartphone bem estável) até conseguir uma imagem focada.

foto lua realme 12 Pro Plus
Zoom de 80X do realme 12 Pro+ (Imagem: William Schendes/ TechShake)

Mas se a sua intenção não é utilizar tanto zoom assim, o realme 12 Pro Plus fará excelentes registros, capturando detalhes e cores próximas da realidade de objetos e pessoas distantes.

telefoto realme 12 pro plus
Telefoto do realme 12 Pro+ (Imagem: William Schendes/ TechShake)

A câmera ultrawide faz um bom trabalho, apresentando uma visão mais ampla dos ambientes e mantendo uma boa definição.

ultrawide realme 12 pro+
Ultrawide. (Imagem: William Schendes/ TechShake)

Selfie (32 MP)

selfie realme 12 pro+
(Imagem: William Schendes/ TechShake)

Vídeo

Em relação aos vídeos, o aparelho pode realizar gravações em até 4K a 30 fps (quadros por segundo) ou Full HD (1920 x 1080) a 60 fps. Confira as gravações:

Bateria

O realme 12 Pro Plus conta com uma bateria de 5.000 mAh. Utilizando o aparelho para leitura, redes sociais, jogos, ver vídeos e séries e algumas demandas do trabalho, a bateria do smartphone me serviu bem. Em média, uma carga de 100% foi suficiente para utilizar o aparelho por um dia e meio.

Em uso moderado, sem abrir jogos ou aplicativos exigentes, utilizando o modo de economia ativado e mantendo o Bluetooth e a localização desligados, foi possível passar de dois dias tranquilamente.

O smartphone da realme também conta com carregamento rápido de 67W (utilizando o adaptador e cabo que acompanham o dispositivo). Posso atestar que a tecnologia SUPERVOOC entrega os resultados prometidos. Em 20 minutos foi possível atingir cerca de 50%. Para ir de 0% a 100% levou menos de uma hora (pouco mais de 50 minutos).

Com uma ótima autonomia de bateria e tempo de carregamento rápido, o realme 12 Pro+ é um aparelho ideal para quem não pode ficar sem bateria.

Conclusão

Com esses pontos em vista, a impressão sobre o realme 12 Pro+ é positiva, mas há algumas ressalvas.

O realme 12 Pro+ é uma excelente opção para quem busca uma tela, processador e conjunto de câmeras geralmente vistos em smartphones topo de linha. No entanto, se você não faz questão de um zoom potente e não pretende rodar aplicativos ou jogos exigentes, há outras opções que podem apresentar um melhor custo-benefício no mercado brasileiro, dependendo do usuário. Alguns exemplos incluem o Galaxy A55, Motorola Edge 40 Neo ou até o S23 FE.

O smartphone foi lançado com no Brasil a partir de R$ 2.999, mas atualmente está disponível na Amazon Brasil por R$ 2.640.

Smartphone Realme 12 Pro Plus 5G 512GB / 12GB Ram (Modelo RMX3840) Global Anatel (Azul)

Smartphone Realme 12 Pro Plus 5G 512GB / 12GB Ram (Modelo RMX3840) Global Anatel (Azul)

Vale lembrar que, em breve, o realme 12 5G e 12 5G + serão lançados no mercado brasileiro. Talvez essas opções possam fazer mais sentido para você. O preço e demais informações desses aparelhos serão apresentados no início de junho. Acompanhe o TechShake para ficar por dentro desses lançamentos.

wAAACH5BAEKAAAALAAAAAABAAEAAAICRAEAOw==FIQUE POR DENTRO!
 William Schendes
William Schendes
Jornalista em formação pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Escreve sobre tecnologia, games e ciência desde 2022. Tem experiência com hard news, mas também produziu artigos, reportagens, reviews e tutoriais.
recomenda: