OpenAI proíbe criação de GPTs de romance entre humanos e IA

Sabryna Esmeraldo
Sabryna Esmeraldo

Por essa a OpenAI não esperava. No dia 11 de janeiro, a OpenAI lançou a sua GPT Store, uma loja virtual com mais de 3 milhões de versões personalizadas do ChatGPT focadas em diferentes áreas. Mas agora a empresa se deparou com um desafio inesperado: os GPTs para romance entre humanos e Inteligência Artificial (IA).

Sim, no melhor estilo de ficções como o filme Her, usuários estão criando e comercializando GPTs focados em ser uma plataforma de relacionamento romântico entre humanos e uma persona IA. Posicionando-se contra isso, a OpenAI tem tentado impedir os romances e derrubar os bots.

Romance IA e humanos
Imagem: Shutterstock / Andrey_Popov

Embora não tenha dado declarações sobre o tema, a OpenAi traz em sua política de uso a proibição de “GPTs dedicados a oferecer companheirismo romântico ou realizar atividades reguladas”. E segundo o site Gizmodo, a empresa vem dedicando esforços para combater isso.

Para tentar se desvencilhar das ações da OpenAI que buscam impedir a criação de namorados e namoradas de IA, os usuários comercializam suas IAs irregulares com nomes relativamente mais discretos. Mas aidna é possível encontrar alguns mais óbvios como "Querida", “Namorada Coreana”, “Judy” e “Tsu, sua namorada IA”.

Assim como a OpenAI, outras grandes empresas de IA possuem políticas de proteção para evitar solicitações dos usuários que tenham cunho romântico ou obsceno.

FIQUE POR DENTRO!

Sabryna Esmeraldo
Sabryna Esmeraldo
Jornalista há mais de 10 anos, a Sabryna se especializou produzindo matérias e tutoriais sobre aplicativos e tecnologia. Consumidora ávida de streamings e redes sociais, adora descobrir as novidades deste mundo.
recomenda: