HONOR Magic 6 Pro permite dirigir carro apenas com os olhos (vídeo)

Sabryna Esmeraldo
Sabryna Esmeraldo

A HONOR apresentou o seu aguardado HONOR Magic6 Pro no início do Mobile World Congress (MWC 2024). Agora, ainda no evento, a fabricante demonstrou o potencial do recurso de rastreamento ocular do novo smartphone, que possibilitou dirigir um carro apenas com os olhos.

Durante o evento, a marca convidou alguns jornalistas presentes para fazer pequenos movimentos e ligar e desligar um automóvel, a partir de pequenos movimentos oculares. Tudo isso, em um espaço controlado e seguro.

Como funcionou o rastreamento para o teste

Lançado pela Samsung em 2013, o recurso de rastreamento ocular já permitia rolar uma página a partir de um movimento dos olhos. Dado o fato de os usuários preferirem seguir usando as mãos para a tarefa, a função de Smart Scroll foi descontinuada.

Mais de dez anos depois, a HONOR trouxe o rastreamento para o HONOR Magic 6 Pro. Na versão chinesa do smartphone, já é possível conferir notificações com a ferramenta. O refinamento necessário para isso foi alcançada graças ao processamento de Inteligência Artificial (IA) no próprio dispositivo.

Para usar o recurso, o telefone usa um sensor 3D frontal que deve ser configurado a partir da captura de alguns movimentos de seus olhos. Para o teste da HONOR no MWC 2024, o automóvel usado foi conectado a um sistema de direção autônoma. Para o momento de condução, os presentes usaram um aplicativo simples criado pela HONOR.

O que o teste de rastreamento ocular com o carro significa

HONOR rastreamento ocular
Imagem: Android Authority

O teste da HONOR significa que, em um futuro breve, poderemos dirigir carros pelas ruas apenas com movimentos oculares? Não. A provável intenção da fabricante foi demonstrar o incrível potencial do rastreamento ocular atualmente, quando o recurso pode se unir a tecnologias como a IA.

A página Android Authority, que esteve presente na demonstração, deu exemplos de situações em que a ferramenta poderia ser útil.

"A ideia de usar movimentos oculares para interagir com a tecnologia é um conceito sólido. Por exemplo, se o seu telefone estivesse apoiado na bancada da cozinha enquanto cozinhava, usar os olhos para mover uma receita seria extremamente vantajoso", afirmou C. Scott Brown, repórter do site que participou do teste.

Em termos de segurança, a HONOR garantiu que todos os dados de rastreamento ocular são mantidos no dispositivo, não na nuvem.

A HONOR planeja expandir o recurso de rastreamento ocular para outros países ainda este ano, mas deve coletar mais dados de uma gama mais ampla de olhos antes disso. De acordo com a marca, a ferramenta também pode chegar ao Magic5 Pro.

FIQUE POR DENTRO!

Sabryna Esmeraldo
Sabryna Esmeraldo
Sabryna trabalha com comunicação há mais de dez anos e especializou-se a produzir conteúdos e tutoriais sobre aplicações e tecnologia. Consumidora ávida de streamings e redes sociais, adora descobrir as novidades deste mundo.
recomenda: