Cofundador da DeepMind admite que IA é uma “ferramenta de substituição de mão de obra”

Adriano Camargo
Adriano Camargo

Mustafa Suleyman, cofundador da DeepMind, reconheceu em entrevista à CNBC que a inteligência artificial (IA) é, essencialmente, uma "ferramenta de substituição de mão de obra", tendo como foco a eliminação de empregos humanos.

"A revolução impulsionada pela IA tem se destacado como uma iniciativa corporativa, visando reduzir a força de trabalho global por meio da automação", disse Suleyman durante sua participação no Fórum Econômico Mundial em Davos, Suíça, em que abordou a possível substituição em massa de humanos no local de trabalho pela IA.

O CEO destacou a necessidade de considerar como integrar essas ferramentas ao longo de décadas, apontando que são, fundamentalmente, ferramentas de substituição de mão de obra.

IA generativa
A IA substituirá os humanos? (Imagem: Pixabay)

Embora essa afirmação possa parecer especulativa sobre o futuro, a realidade atual já testemunha a substituição de empregos pela IA, especialmente nas indústrias de tecnologia e mídias sociais.

Mudanças no mercado

Grandes empresas, como Google, Amazon, YouTube e Salesforce, anunciaram demissões significativas relacionadas à implementação mais ampla da IA. A tendência corporativa sugere o uso da IA para gerenciar equipes mais enxutas, ampliadas por especialistas em IA.

Esses profissionais se tornarão cada vez mais valiosos, permitindo a reorganização das estruturas corporativas em torno da automação, tornando-as mais eficientes.

Apesar dos bilionários que apoiam a IA proporem ideias como o rendimento básico universal para lidar com os desafios sociais decorrentes do desemprego, há ceticismo sobre a viabilidade e sinceridade dessas propostas.

A inteligência artificial é percebida por alguns como uma tecnologia orientada para atender aos interesses dos gestores globais, levantando preocupações sobre o futuro do mercado de trabalho e a distribuição de riqueza.

O entusiasmo em torno da IA no Fórum Econômico Mundial aprofunda ainda mais essas preocupações.

SAIBA MAIS!

Adriano Camargo
Adriano Camargo
Jornalista especializado em tecnologia há cerca de 20 anos, escreve textos, matérias, artigos, colunas e reviews e tem experiência na cobertura de alguns dos maiores eventos de tech do mundo, como BGS, CES, Computex, E3 e IFA.
recomenda: