Apple Watch pode ganhar sensor que combina mostrador com roupas do usuário

Sabryna Esmeraldo
Sabryna Esmeraldo

Futuro modelos do Apple Watch podem ser capazes de alterar seus mostradores automaticamente para combinar com a roupa do usuário ou a pulseira do relógio.

A informação deva ser encarada como um rumor até confirmação da empresa. Porém, a notícia chegou ao público por meio da página Apple Insider, que apresentou um grande indício dos planos da Apple para a próxima atualização de seus smartwatchs.

Apple registrou patente para um "sensor de cores"

Apple Watch
Imagem: Divulgação / Apple

De acordo com informações do site Apple Insider, a empresa teve uma patente concedida esta semana com o título de "Dispositivos Eletrônicos com Sensores de Amostragem de Cores". Os dispositivos foram descritos como sensores de luz que devem ir abaixo da tela do Apple Watch e são capazes de medir a cor de objetos externos.

A patente ainda destalha como esse sensor deve trabalhar. De acordo com o documento, o novo dispositivo deve ser capaz de emitir uma sequência de luz vermelha, verde e azul em direção a um objeto externo. A partir disso, ele poderia coletar amostras de cores com um sensor de proximidade, um sensor óptico, um sensor de luz ambiente ou outro tipo de sensor que deve medir os níveis de reflexo RGB.

Os passos seguintes seriam executados por algoritmos específicos para combinar o fundo do mostrador com a cor da pulseira ou da roupa do usuário captadas.

Apple está testando outros recursos "alucinantes" para Apple Watch

Apple Watch
Apple Watch pode adicionar mais recursos de monitoramento de saúde no futuro (Imagem: Divulgação / Apple)

O novo recurso de combinar a cor do mostrador do relógio ainda deve demorar um pouco para chegar aos modelos nas lojas. Em geral, leva um tempo para um produto ser desenvolvido desde o momento em que a patente é concedida. Contudo, a Apple já comentou que os usuários de seu smartwatch podem esperar por grandes novidades no futuro.

Lá em 2020, o CEO Tim Cook revelou que a empresa estava testando recursos "alucinantes" para o Apple Watch. Na ocasião, o CEO falou que a Apple estava apenas "no início" do que o relógio poderia vir a se tornar. Ainda em fevereiro deste ano, Mark Gurman, da Bloomberg, revelou que a Apple estava tendo avanços na pesquisa de tecnologia não invasiva de monitoramento de glicose no sangue. O recurso seria muito bem vindo para pessoas diabéticas, por exemplo, que poderiam fazer essa medição sem agulhas.

Enquanto esses e outros grandes recursos devem demorar alguns anos para chegarem ao mercado, o Apple Watch já oferece outras funções de grande utilidade para monitoramento de saúde. São elas notificações de ritmo cardíaco, medição de oxigênio no sangue, detecção de quedas, monitoramento de frequência cardíaca, monitoramento de sono e aplicativos de esporte.

SAIBA MAIS!

Sabryna Esmeraldo
Sabryna Esmeraldo
Jornalista há mais de 10 anos, a Sabryna se especializou produzindo matérias e tutoriais sobre aplicativos e tecnologia. Consumidora ávida de streamings e redes sociais, adora descobrir as novidades deste mundo.
recomenda: