Amazon apresenta o Q, chatbot com IA para empresas

Adriano Camargo
Adriano Camargo

Durante a conferência re:Invent da Amazon em Las Vegas, a gigante do comércio eletrônico revelou seu mais recente lançamento: o Q.

Este chatbot com IA está agora disponível em pré-visualização pública, e custando a partir de US$ 20 por usuário por ano. O Q tem a capacidade de responder a perguntas complexas relacionadas à AWS, utilizando conhecimento acumulado nos últimos 17 anos.

Ao contrário de muitos chatbots, o Q não se limita a responder perguntas simples. Ele oferece soluções com base em um entendimento profundo de sistemas, repositórios de dados e operações da organização. Adam Selipsky, CEO da AWS, enfatizou que o Q vai além, podendo gerar e resumir conteúdos, além de realizar ações específicas por meio de plug-ins configuráveis.

Os clientes da AWS podem personalizar o Q conectando-o a aplicativos e softwares da organização, como Salesforce, Jira, Zendesk, Gmail e Amazon S3. O Q indexa dados e conteúdos, sempre aprendendo sobre a empresa, incluindo a estrutura organizacional, conceitos principais e nomes de produtos.

Além de analisar problemas de conectividade e sugerir correções, o Q está integrado ao CodeWhisperer, serviço da Amazon que interpreta códigos de aplicativos. Ele pode gerar testes, criar rascunhos de planos e documentação, simplificando a implementação de novos recursos e atualizações de software.

AWS Q Amazon re:Invent
Amazon Q: a AI da empresa (Imagem: Techcrunch)

A Amazon está otimista quanto ao potencial transformador do Q, destacando sua capacidade de oferecer respostas controláveis e filtráveis. Os administradores podem restringir tópicos sensíveis e garantir que o Q retorne apenas informações autorizadas.

A empresa também enfatiza sua abordagem à privacidade, respeitando identidades existentes, funções e permissões.

Com uma ampla gama de casos de uso, desde inteligência de negócios até programação e configuração, o Q parece ser uma resposta robusta da Amazon para a crescente demanda por assistentes de IA em nuvem.

Ray Wang, fundador da Constellation Research, descreveu o Q como o anúncio mais importante da re:Invent até o momento, destacando seu papel em capacitar desenvolvedores para o sucesso.

Resta ver se o Q atenderá às expectativas e se tornará uma ferramenta fundamental para empresas que buscam otimizar suas operações.

VEJA TAMBÉM:

Adriano Camargo
Adriano Camargo
Jornalista especializado em tecnologia há cerca de 20 anos, escreve textos, matérias, artigos, colunas e reviews e tem experiência na cobertura de alguns dos maiores eventos de tech do mundo, como BGS, CES, Computex, E3 e IFA.
recomenda: