Adeus ao DOC: Bancos anunciam fim da operação; TED (ainda) permanece

Adriano Camargo
Adriano Camargo

Essa segunda-feira (15) marca o encerramento oficial do Documento de Crédito (DOC), após décadas de serviço. Aposentando-se após as 22h, os bancos cessarão a oferta deste meio de transferência, lançado em 1985.

Por enquanto o TED, conhecido por sua rapidez, continuará a operar, mas sua permanência pode estar ameaçada (por conta do PIX).

Dinheiro real nota
Dinheiro "eletrônico" continua crescendo (Imagem: freepik)

O fim do DOC e TEC

Juntamente com o DOC, a Transferência Eletrônica de Créditos (TEC) também será encerrada. A TEC era comumente utilizada para que empresas efetuassem o pagamento de benefícios a seus funcionários.

Porém, com a chegada e o crescimento do PIX, capaz de realizar transações de forma muito mais ágil, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) justificou o encerramento das operações ressaltando que a popularidade do PIX superou essas operações lentas, com um limite de R$ 4.999,99 por transação.

No comunicado que oficializou a "aposentadoria" do DOC e TEC, a Febraban compartilhou dados das transferências realizadas nos primeiros seis meses de 2023.

Nesse período, foram realizadas nada menos que 448 milhões de Transferências Eletrônicas Diretas (TEDs), destacando-se à frente dos cheques (125 milhões de transferências) e do agora aposentado DOC (18,3 milhões). A quantidade de TECs sequer foi mencionada.

E o TED?

Lançado há quase 22 anos, o TED permitiu transferências no mesmo dia, inovando ao exigir operações em dias úteis antes das 17h. Inicialmente, a limitação para transferências acima de R$ 5.000 era um ponto negativo, mas essa restrição foi posteriormente removida, consolidando o TED como uma opção superior ao DOC.

Banco dinheiro transferência
Transferência via PIX é muito simples (Imagem: freepik)

No entanto, com a chegada do PIX em 2020, o cenário evoluiu novamente, oferecendo transações praticamente instantâneas. Assim, com sua praticidade e recursos aprimorados, tem desafiado a relevância contínua do TED.

Esse avanço tecnológico no setor financeiro continua a moldar o modo como conduzimos transações, e o TED pode estar com seus dias contados.

SAIBA MAIS:

Adriano Camargo
Adriano Camargo
Jornalista especializado em tecnologia há cerca de 20 anos, escreve textos, matérias, artigos, colunas e reviews e tem experiência na cobertura de alguns dos maiores eventos de tech do mundo, como BGS, CES, Computex, E3 e IFA.
recomenda: